Exposição: São Paulo - Fé e Festa
Instrumentos musicais da tradição paulista

Clique nos itens abaixo para conhecer passo-a-passo como foi a exposição.
PROPOSTA MONTAGEM ENCONTROS COM A TRADIÇÃO

A Proposta

Convite da ExposiçãoVocê conhece as tradições paulistas? Ou você é daqueles que pensa que folia é brincadeira de carnaval, desafio acontece no repente nordestino e o único Moçambique que já ouviu falar é o país africano?

A exposição São Paulo Fé e Festa – Instrumentos Musicais da Tradição Paulista trouxe os ritmos e as tradições festeiras em uma pequena amostra do universo de instrumentos musicais feitos pelo povo paulista.

Os instrumentos musicais que fazem parte da exposição São Paulo Fé e Festa mantêm ainda hoje as características dos instrumentos que aqui chegaram na época colonial. Esses instrumentos podem ser encontrados nas demonstrações de fé das Congadas e Moçambiques a São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, nas Folias de Reis e do Divino, nas festas de Santa Cruz, no improviso do desafio do cururu, nos bailes de fandango, na música caipira, tanto na capital como no interior paulista.

Os instrumentos musicais que fazem parte dessa exposição foram feitos por gente comum, para suprir as suas necessidades e com os materiais disponíveis nas regiões de origem. São caixas de folia, rabecas, ganzás, violas caipiras, guizos, pandeiros, paiás – chocalhos nas mãos (e nos pés) dos tocadores.

A exposição contou com cerca de 100 instrumentos musicais do acervo particular de Sandra Abrano e Valmir Rosa, além de fotografias de festas em que esses instrumentos são tocados. Contou ainda com o acervo particular de José Atalla Elmôr, outro apaixonado viajante desse mundo de sons e tradições.

Uma vez por mês no período da exposição, que ocorreu de dezembro de 2007 a abril de 2008, foram marcados pelos Encontro com as tradições, oportunidade para que os visitantes apreciassem a apresentação de grupos tradicionais autênticos. As apresentações contaram com duplas caipiras, grupo de seresta, Folia de Reis da Freguesia do Ó, cururueiros da região de Sorocaba, contador de causos, Congada de São Benedito de Cotia, Trança Fitas do grupo Ô de Casa.

Com curadoria de Célia Cymbalista e realização de Sandra Abrano e Valmir Rosa, construtores de instrumentos musicais, participantes e testemunhas da mais pura tradição paulista.

Sandra Abrano
Para reprodução no todo ou parte deste texto,
obrigatória a consulta à sandra@barroecordas.com.br

fale conosco início voltar voltar