Despedida do Galpão
O Galpão Barro e Cordas deixa saudades


O galpão ficava em uma construção de fundos,
na Av. Corifeu de Azevedo Marques, Butantã

Em maio de 2004 montamos nossa oficina em um pequeno galpão, localizado no bairro do Butantã, na cidade de São Paulo.

O galpão já havia sido oficina mecânica, fabriquinha de acabamentos em gesso...

Durante a semana, muito trabalho fazendo os instrumentos musicais. Ao mesmo tempo, pintando as paredes, arrumando as plantas, colocando as bandeirinhas...

Da rua, nada se via: não havia placa, o número ficava escondido entre propagandas de consultório dentário, conserto de computadores, oficinas mecânicas, pizzarias.

Da rua, só as bandeirinhas contrastando com a parede cor de rosa e o pé de maracujá dando colorido ao galpão de fundos da avenida.

O fogão à lenha sempre teve um espaço especial. A Gizela e a Taxa também.


fogão à lenha

Gizela

Taxa

lojinha
museuzinho

Um pequeno cômodo abrigava nosso Museuzinho, com o acervo de instrumentos musicais da tradição popular.

Em outro cômodo, os nossos instrumentos.

O pé de maracujá que começou com duas pequenas mudas, cresceu e os nossos encontros aos sábados também. Foram vários encontros e foram muitos os amigos que nos visitaram.

Galeria de fotos
Clique na galeria abaixo e veja fotos de amigos... e amigas... Pena que não temos fotografias de todos os que vieram nos visitar.
carregando...

Mas a despedida do galpão foi com dois eventos de ouro!
Téo Azevedo, o cantador de Alto Belo, organizou gravações de DVD memoráveis.
O galpão deixou saudades... Mas saímos do galpão para iniciar uma nova fase: a nossa oficina está agora em sede própria.

fale conosco início voltar voltar